domingo, 6 de abril de 2008

Conversas com a alma



Despe-te de preconceitos e de hipócrisias, de ciúmes e invejas.
Despe-te de todos os olhares indiscretos e insinuantes.
Despe-te das expectativas, dos medos e dos fracassos.
Despe-te daquilo que esperam de ti, do que esperas dos outros.
Despe-te dos adornos e das pinturas que falsamente escondem a verdadeira tela.
Despe-te da tua roupa, peça a peça, liberta-te das máscaras sociais que te condicionam.
Fica nua, deixa a pele respirar.
Veste a tua alma com a nudez, ela é a melhor peça de roupa que aconchega a alma.
Não define a posição ou o estrato social, sexo ou religião, ela apenas realça aquilo que és em toda a tua essência.

1 comentário:

htsousa disse...

Ora nem mais! Gostei.

Encarar o mundo vestidos de apenas nós próprios não é fácil, mas vale a pena. Mesmo!

Beijos.