sábado, 8 de março de 2008

Privilégios

É um privilégio poder ver nascer o dia fora das grades de uma masmorra.

É um privilégio poder ouvir o chilrear dos pássaros ou as ondas do mar, quando há quem somente ouça o barulho das máquinas, trabalhando mais de doze horas por dia.

É um privilégio poder usar o que gosto e não ter de envergonhar-me da minha condição sob um manto preto.

É um privilégio olhar-me ao espelho sem medo e sem precisar esconder os olhos negros e as marcas de violência.

É um privilégio ter comida na mesa todos os dias quando há quem nem terra fértil tenha para cultivar, só os ossos de quem sucumbiu à fome.

É um privilégio ter dois pés que me levam para onde eu quero ir e não para onde me obrigam a caminhar.

É um privilégio ser dona de mim mesma, ter o corpo que tenho e poder usufruir abertamente da minha sexualidade sem correr o risco de ser apedrejada.

É um privilégio poder rir e cantar, expressar-me livremente sem uma nuvem negra a silenciar-me a alma.

É um privilégio poder exteriorizar a raiva, o ódio, gritar e chorar e ter alguém ao lado para nos consolar, quando há quem só tenha um quarto escuro e o medo que lhes alimenta a alma.

É um privilégio ter força e vontade para avançar, poder chegar mais longe, quando há quem só possa ir até aos muros de casa.

É um privilégio sintonizar o rádio no que quero ouvir e nas alturas sem ter de ouvir gritos, palavrões e maus-tratos.

É um privilégio ter um tecto e uma família, por mais estranha ou doida que seja, quando há quem vagueie pelas ruas e nem um cão tenha para fazer companhia.

É um privilégio pensar por mim mesma, ter liberdade de escolha sem estar sujeita a torturas e pressões.

É um privilégio ser quem sou e onde o sou sem correr o risco de ser amaldiçoada ou julgada por apenas ser Mulher.


E ainda há quem pense que a sua própria vida é cinzenta e monótona...Que tal darem um pulinho já ali a África ou outro canto do mundo onde todos os dias milhares de mulheres são reprimidas, maltratadas, violadas, torturadas, esquecidas e ninguém faz nada por elas...
Onde raios está, o verdadeiro amor dos homens, nutrido de geração em geração pelo ventre da Mulher??

( Para todas as mulheres e para todos os homens que verdadeiramente amam as mulheres e as tratam com respeito)

2 comentários:

ĸıĸı ♥ disse...

"É um privilégio poder rir e cantar, expressar-me livremente sem uma nuvem negra a silenciar-me a alma."
Simplesmente excelente este texto!!
tu es akela makina pa escrever... adorei :D
BEIJUUU

Ana disse...

Oh kiki, obrigada por me leres e apoiares e me aturares ;) beijinho grande...
Ps. apanhei a p*** da moleza cm verde branco e acho k vou aterrar LOL...